Mostrar barra lateral
LGPD: O que irá mudar em seu e-commerce?

O mundo vem mudando com velocidade e em grandes proporções. No aspecto online, todos os dias surgem novos sites, lojas virtuais, blogs, perfis em redes sociais e entre muitas outras interações do ser humano.

Grande parte destas interações, exigem que o usuário deixe seus dados pessoais com diversas empresas, que fazem uso para fins que muitas vezes o usuário desconhece, como personalização e navegabilidade, preferencias, entre muitos outros exemplos.

O usuário ficou cada vez mais alheio ao porque de seus dados serem coletados e a finalidade que irão ter, o que pode acabar gerando duras consequências para o usuário em caso de vazamentos ou ataques hackers.

Por isso, se viu a necessidade de atualizar as leis de proteção de dados na internet, dando mais segurança e autonomia para o usuário compartilhar ou não seus dados, além de criar regras mais rígidas quando o assunto é coleta e tratamento de dados por meio das empresas.

Mas, como isso impacta o seu e-commerce? Além de todas as adequações que os e-commerces deverão realizar em suas operações para regular a proteção de dados de acordo com a LGPD, será necessário informar de maneira clara ao cliente o motivo pelo qual os seus dados serão tratados. Veja neste artigo o que muda no seu e-commerce com a nova Lei Geral de Proteção de Dados.

Políticas de privacidade

Com a nova lei em vigor, todos os e-commerces deverão atualizar suas políticas de privacidade, afim de tornar transparente sua relação com o usuário. Além de informar todos os direitos, garantias, formas de uso, dados recolhidos, o lojista precisará informar sobre o processamento e descarte desses dados além da finalidade que estão sendo coletados.

Vale ressaltar que somente a alteração das políticas de privacidade não são suficientes para adequar o seu negócio a LGPD, é necessário implementar os processos práticos e internos do tratamento de dados, tornar a proteção dos dados do usuário parte da cultura da sua marca.

Leia mais sobre a adequação das novas regras da LGPD.

Consentimento do usuário

A política de privacidade diz respeito as condições de segurança, práticas e processos adotados pelo seu site para promover a segurança do usuário.

Com a nova lei de proteção de dados, além do usuário ser informado sobre seus direitos, garantias, formas de uso entre outros, ele precisa também dar seu expresso consentimento e concordância com esses termos.

Validação do consentimento

Um dos artigos da LGPD define consentimento como manifestação livre, informada e inequívoca pela qual o titular concorda com o tratamento de seus dados pessoais para uma finalidade determinada.

O maior proposito da nova lei é conferir ao usuário pleno controle sobre o tratamento de seus dados pessoais. Dando autonomia a pessoa fornecer ou não informações sobre si, ou ainda retirar o consentimento a qualquer momento.

Isso vale para o consentimento para fins de publicidade, comunicação de marketing, entre outras formas de utilizar o dado do usuário dentro de um e-commerce.

Comunicar o usuário sobre coleta de dados

O usuário deve ser informado sobre o uso de dados em seu e-commerce. Desde os dados coletados no cadastro, formas de pagamento e endereço, até os dados coletados por cookies e rastreadores instalados em seu e-commerce para otimizar a experiência do site. Cada um destes usos, o usuário precisa ter ciência e consentir de forma consciente.

Como falado no tópico acima, o usuário deve saber a finalidade desse tratamento e modelo de negócio, além de saber quem são os departamentos ou pessoas responsáveis pelo tratamento de seus dados.

Fique atento: O uso de dados para fins não declarados ao usuário é proibido, podendo gerar penalizações a empresa.

Vimos que a transparência com o usuário é uma necessidade para empresas que trabalham com o digital. A LGPD não vem apenas para alterar a política de privacidade, mas dar autonomia ao usuário, sobre seus dados coletados e estipular diretrizes as empresas que fazem tratamento de dados.

A nova lei é sobre segurança e o uso que se faz dela. Não deve ser feita somente para o cumprimento da lei, mas considerada parte da essência do relacionamento com seus clientes.

E aí, já fez a adequação do seu site as novas regras da LGPD? Comece pela sua política de cookies, conheça a plataforma LGPDY.

Vale a leitura

Privacidade em pauta: Saiba como adequar a sua empresa à LGPD
Privacidade em pauta: Saiba como adequar a sua empresa à LGPD
Como empresa que lida diariamente com dados de usuários, é imprescindível estar por dentro das novas regulamentações ...
Saiba mais
LGPD: Entenda de vez a importância da Lei Geral de Proteção de Dados
LGPD: Entenda de vez a importância da Lei Geral de Proteção de Dados
Muitas empresas lidam com dados diariamente, seja para disponibilizar um ebook, novos cadastros no site, compras ou p...
Saiba mais
Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Há pouco menos de um mês, as empresas tinham acesso aos históricos de navegação, dados e hábitos de usuários na inter...
Saiba mais

Dejar un comentario

Por favor tenga en cuenta que los comentarios deben ser aprobados antes de ser publicados