SHOW SIDEBAR
Seu e-commerce não vende, e agora? Aqui vão algumas dicas.

Estamos diante de uma das maiores crises vistas pelo mundo moderno, um vírus que não sabemos ao certo como surgiu, e muito menos como vai embora. Mas  o que isso tem a ver com seu e-commerce?

Venho acompanhando diversos especialistas falando sobre o crescimento do e-commerce, ou como o mercado online está sendo oportunidade para muitos negócios continuarem existindo durante a crise, mas muitos lojistas não estão vivenciando este crescimento tão falado.

É neste momento em que muitos se perguntam o que estão fazendo de errado, ou ainda culpam a crise pela queda nas vendas, o que pode ser verdade se o que você estiver se perguntando não for “Como o público vê um produto no meu e-commerce?”. Como muitos sabem, a visão que o consumidor tem de uma loja é bastante diferente da que criamos quando estamos em posição de lojista, e neste momento em que o consumidor está mudando seus hábitos e forma de comprar, entender efetivamente esta visão e avaliar seu negócio é imprescindível para alcançar o crescimento neste período.

Em tempos de crise, instabilidade financeira, as pessoas estão comprando menos artigos, considerados supérfluos. Então, sua loja precisa ser ainda mais atrativa, fazer com seus produtos agucem um forte desejo de compra em seu cliente. No online, não conseguimos dar ao nosso cliente todos os argumentos de compra, temos que usar outros artifícios para convencer o cliente, abaixo, listei alguns pontos que podem ser trabalhados em uma loja online. 

Navegação da Loja

A navegação deve ser intuitiva para que o cliente consiga achar exatamente o produto que precisa.

Um método interessante fazer isso é o estudo da árvore de categorias, onde o cliente poderá navegar de acordo com a sua busca, evitando frustrações como pesquisar um item de limpeza, e se deparar com produtos eletrônicos.

Fazendo uma árvore de categoria intuitiva, a navegação e busca de produtos será mais efetiva para o cliente.

Imagem do produto 

Por mais que o online esteja seja uma tendência forte no varejo, ainda estamos muito habituados ao comércio físico, e ao estrar em uma loja, conseguimos ter maior contato com o produto. Em uma loja online, este contato precisa ser o bastante para o cliente sentir a sensação de conhecer tudo sobre o produto.

Através de imagens do produto, é possível mostrar detalhes e dar a noção de proporção. Algumas funcionalidades na página do produto como vídeos, pode intensificar o contato do cliente.

Outra forma de realizar esta proximidade é através de conteúdos sobre as especificações, formas de uso e as vantagens do produto para que seu cliente sinta que aquele produto faz sentido para ele.

Descrição de produto

Sabe o conteúdo que falei acima, ele pode ser incluído na descrição do produto e ser a oportunidade perfeita para colocar todos os seus argumentos de venda.

Não fique apenas no texto, faça uma bela apresentação do produto, com imagens introduzindo o produto na rotina do cliente.

Coloque sempre as especificações do produto para o cliente entender se aquele produto é o que ele está procurando para suas necessidades.

Checkout Simplificado

A jornada de compra da sua loja deve ser simplificada para que o cliente complete sem problemas no caminho até a aquisição do produto que deseja.

Retire todos os elementos que podem servir de distrações em seu checkout, prefira páginas limpas e sem propagandas que possam tirar o cliente do foco da compra. Além disso, procure oferecer formulários simples, sem solicitar muitas informações.

E se precisar de muitas informações do cliente, divida seu formulário em etapas e deixe seu cliente saber sobre elas através de uma barra de processo, por exemplo.

Esses simples ajustes no checkout pode evitar abandonos de carrinho.

Prazo e preço de frete 

Em inumeras pesquisas é possível compreender que a maior motivação para abandono de carrinho é devido às condições de frete. Nós que temos contato com os processos logísticos, sabemos que em nosso país, muitas condições do macroambiente influenciam o preço e o prazo das entregas.

Muitas empresas já utilizaram prazos maiores do que realmente são para garantir a satisfação do cliente, mas no cenário atual, tal prática pode diminuir o impulso de compra do cliente, uma vez que as necessidades passaram a ser mais imediatas.

Se possível, busque formas de entregas alternativas e que priorizem o mínimo de contato humano possível. Algumas startups do ramo já possuem métodos criativos de entregas e que podem ajudar seu negócio a entregar com agilidade, segurança e maior custo beneficio para seu negócio e cliente.

Estas são algumas dicas que podem ajudar o seu e-commerce a continuar gerando receita em meio a crise. Gostou do artigo? Comenta com a gente.

Vale a leitura

Saiba os prós e contras de optar pela plataforma VTEX IO
Saiba os prós e contras de optar pela plataforma VTEX IO
VTEX IO é a nova tecnologia da plataforma VTEX, que tem o objetivo de criar temas e aplicativos customizados para loj...
Saiba mais
Dia dos namorados: Como o consumidor pretende comemorar?
Dia dos namorados: Como o consumidor pretende comemorar?
Em tempo de isolamento social, a criatividade é essencial para as pessoas continuarem comemorando as datas especiais,...
Saiba mais
5 passos para melhorar a performance do seu e-commerce
5 passos para melhorar a performance do seu e-commerce
Ter um negócio na internet significa levar em consideração um leque de prioridades que serão essenciais para sua loja...
Saiba mais

Leave A Comment

Please note, comments must be approved before they are published