MOSTRAR BARRA LATERAL
Experiência do usuário no site: porque você deve se atentar a isso

Muito se ouve falar sobre experiência do usuário no site. Diversas lojas virtuais vêm recriando suas páginas, pois percebem o impacto que esse aspecto tem em suas vendas.
 

Experiência do usuário ou UX (User eXperience, no inglês) é o termo que descreve a interação entre o usuário e um determinado produto ou serviço, como quais emoções são despertas nele mediante essa interação.

Tal experiência é construída por meio de uma série de fatores, que variam de acordo com o produto oferecido, o cliente e o objetivo da empresa. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

Por Que Se Preocupar Com A Experiência Do Usuário No Site?

Pode soar óbvio, mas sites foram criados para os usuários e, portanto, manter certo número de usuários acessando e interagindo é o objetivo final de todos eles. O usuário só acessa novamente um site quando sua experiência com ele foi satisfatória, caso contrário, provavelmente ele não retornará.

Se o site é um e-commerce, a experiência do usuário é ainda mais importante, pois a satisfação de um visitante pode se converter em uma venda.

O contrário também é grave: ao se sentir insatisfeito, muitos usuários utilizam canais de reclamação ou as redes sociais para mostrar seu descontentamento. No contexto atual, no qual essas informações circulam cada vez mais rapidamente, se o usuário tiver uma experiência ruim no site, muitas vendas poderão ser perdidas.

Por Onde Começar?

Há uma série de variáveis às quais se atentar, que serão fundamentais para que a experiência do usuário no site seja positiva e o visitante volte a interagir.

O ideal é contratar um profissional de UX ou uma empresa especializada para analisar corretamente a necessidade de o usuário e propor soluções mais eficazes. Porém, se isso não for possível, é possível começar atentando-se aos seguintes fatores:

Design

A primeira impressão do usuário influência muito no quanto ele se sentirá atraído a continuar navegando. Por isso, o ideal é priorizar um design minimalista, que siga padrões de ícones e disposição de elementos na tela.

Usabilidade

Esse é um fator que merece toda atenção: a usabilidade é a facilidade com que as pessoas utilizam seu site, portanto, envolve eficiência, segurança, prevenção de erros, linguagem simples e feedback.

Pense, por exemplo, em como seria frustrante para o visitante se deparar com um erro em um site e não saber como sair dele. Ruim, não é? A usabilidade previne que isso aconteça.

Responsividade

Atualmente, a internet é muito acessada por meio de dispositivos móveis. O que isso significa? Que provavelmente seu site terá um grande número de acessos através de smartphones, tablets e similares, que possuem dimensões de tela bem diferentes das de um computador.

Responsividade nada mais é que adaptar uma interface para que se adéque a qualquer dispositivo pelo qual o site possa ser acessado. Diferentemente da tela de um notebook, por exemplo, smartphones exigem menus compactos, textos curtos, mais ícones e botões grandes.

Mapeamento do comportamento do usuário

Para construir uma boa experiência do usuário no site, é fundamental conhecer o visitante, saber quais são suas necessidades e entender seus comportamentos.

Por meio do mapeamento do comportamento do usuário, é possível verificar como ele navega no site e quais recursos são mais utilizados. Dessa forma, possíveis mudanças e melhorias são identificadas e as soluções propostas serão baseadas em dados mais realísticos.

Em resumo, a ideia geral de experiências de usuário em sites é simplificar ações, desburocratizando processos, tornando a informação clara e permitindo que objetivos sejam alcançados de forma rápida e eficiente. E lembre-se: na dúvida, menos é mais.

Gostou das dicas para melhorar a experiência do usuário no site da sua empresa? Deixe aqui o seu comentário contando as experiências mais legais e mais desagradáveis que você já teve navegando em páginas da web!

Vale a leitura

Papo de CEO: Como gerenciar seu time remotamente
Papo de CEO: Como gerenciar seu time remotamente
O trabalho remoto é uma tendência cada vez mais popular, entre empresas com políticas mais flexíveis e profissionais,...
Saiba mais
Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Há pouco menos de um mês, as empresas tinham acesso aos históricos de navegação, dados e hábitos de usuários na inter...
Saiba mais
4 Formas de expandir seus canais de venda online
4 Formas de expandir seus canais de venda online
Conseguir um bom volume de vendas é o objetivo de qualquer empresa no meio varejistas e para isso acontecer, a empres...
Saiba mais

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados