MOSTRAR BARRA LATERAL
Conheça 5 passos para criar seu próprio site

Nos primórdios da internet, as empresas utilizavam o site apenas como um cartão de visita. Era uma espécie de status ter uma página na web com o nome e a logomarca estampada no cabeçalho da homepage. Não é difícil entender o motivo dessa ostentação, pois poucos sabiam como criar um site &mdash e a maioria era de mau gosto.

Hoje, sabemos que o site nos oferece diversos benefícios. Você pode utilizá-lo para ganhar visibilidade nos mecanismos de busca, criar uma loja virtual, atender o público diretamente pela plataforma, entre outras possibilidades. No entanto, é preciso ter algumas competências para criar um website que entregue a melhor experiência para os usuários.

Quer saber quais são as etapas necessárias para criar um site? Continue lendo e confira!

1. Elabore Um Briefing E O Planejamento

Tudo começa com a elaboração de um briefing para guiar todo o processo de construção. Nessa fase, são coletadas as informações com o cliente para saber quais são as suas necessidades e objetivos. Mesmo que o cliente seja você mesmo, ainda é importante colocar tudo no papel.

Após acertado o que se pretende com a construção do site, é hora de fazer o planejamento de acordo com as informações passadas. Nesse momento, você precisará montar um cronograma com todas as ações, definir o valor do projeto, analisar a concorrência, etc. Somente depois de terminar o planejamento é que começa o processo de criação.

2. Crie Um Layout Coerente Com A Marca

Tanto os elementos visuais quanto a estrutura do site devem refletir a imagem que a marca quer passar. Portanto, é necessário muito cuidado nessa etapa, fique atento aos detalhes. Geralmente, antes de começar a elaboração, é feito um rascunho do site, o que chamamos de wireframe.

Assim que esse guia para o desenvolvimento estiver alinhado à proposta, o responsável pelo design começa o seu trabalho. O Photoshop e o Adobe Fireworks são as ferramentas mais utilizadas para esse propósito.

3. Faça A Programação Do Site

Chega então a hora de todos os elementos que foram desenhados ganharem suas funcionalidades. Para isso, é preciso converter a imagem criada para uma página em HTML e CSS para receber a programação.

Alguns optam por utilizar um Framework, outros preferem um CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) e há também aqueles que fazem tudo na base da programação pura (HTML). O mais importante é escolher aquele que atenda melhor às exigências. Dependendo do grau de personalização, um funcionará melhor do que os outros.

4. Produza Os Conteúdos

Depois de testar o site para checar se tudo está dentro dos conformes, será preciso incluir os conteúdos. O cliente é quem decide o conteúdo que deverá constar nas páginas, como textos e fotos, por exemplo.

Contudo, o desenvolvedor é responsável pelas boas práticas de SEO (Search Engine Optimization) &mdash pesquisar as melhores palavras-chave e inseri-las estrategicamente ao longo do site é uma delas. Desse modo, as chances de ficar bem posicionado nos mecanismos de busca aumentam.

5. Entregue O Site E Ouça O Feedback

É claro que o cliente precisa participar dos processos anteriores para que você não tenha que refazer tudo desde o início. O layout do site, por exemplo, deve ser aprovado antes que comece a programação. De qualquer forma, o que vai contar é a entrega final.

Além dos conteúdos e elementos visuais, é necessário verificar o desempenho do site, em geral. Se algumas funcionalidades apresentarem falhas, deve voltar para a equipe de programação para serem feitos os ajustes necessários.

Percebeu como criar um site profissional exige conhecimento de algumas áreas distintas? Você precisará pegar as informações certas, planejar-se, criar um design atraente, programar e produzir conteúdos. Hoje existem algumas ferramentas em que é possível fazer a criação do site em pouco tempo, entretanto, o nível de personalização é baixo. Para melhores resultados, o ideal é contar com uma agência especializada.

Ficou com alguma dúvida sobre o processo de criação? Deixe nos comentários, teremos prazer em ajudar!

Vale a leitura

Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Como adequar seu e-commerce a nova LGPD?
Há pouco menos de um mês, as empresas tinham acesso aos históricos de navegação, dados e hábitos de usuários na inter...
Saiba mais
4 Formas de expandir seus canais de venda online
4 Formas de expandir seus canais de venda online
Conseguir um bom volume de vendas é o objetivo de qualquer empresa no meio varejistas e para isso acontecer, a empres...
Saiba mais
LGPD: O que irá mudar em seu e-commerce?
LGPD: O que irá mudar em seu e-commerce?
O mundo vem mudando com velocidade e em grandes proporções. No aspecto online, todos os dias surgem novos sites, loja...
Saiba mais

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados