Conheça as principais tendências tecnológicas para 2020

Anualmente a Gatner faz um estudo sobre tendências tecnológicas que podem ser consideradas em uma planejamento estratégico de empresas que utilizam a tecnologia para oferecer seus produtos ou serviços.

A pesquisa tem como objetivo impulsionar a inovação continua, com novas práticas que podem alterar ou incrementar os modelos tecnológicos de negócios já existentes.

Este ano não foi diferente e a pesquisa conta com um top 10 de tendências a serem consideradas para o mercado não só em 2020 mas num intervalo de tempo de cinco anos.

Conheça neste artigo, quais são as tendências tecnológicas para 2020 não só para transformação de negócios mas também insights que exploram a tecnologia para administração e modernização de processos operacionais dentro de uma empresa.

Hiper automatização

A automação já facilita a executar tarefas que originalmente exigiam alguma forma de ação humana. Através do Learning Machine, muitas tarefas ou processos manuais que demandam muito tempo para serem realizados, agora contam com sistemas que aprendem “imitando” a ação humana e executando rapidamente de forma automatizada.

A automação permanece como tendência para os próximos anos, porém de forma combinada de múltiplos software e ferramentas que irão abranger ainda mais tarefas e processos em conjunto.

A Hiper automação não refere-se apenas ao uso múltiplos de ferramentas, mas a abrangência de todas as etapas da própria automação (descobrir, analisar, projetar, automatizar, medir, monitorar e reavaliar).

A arquitetura em TI será necessária para reconfigurar operações e processos em resposta a evolução das necessidades e ameaças competitivas do mercado. A hiper automatização só pode ser alcançada através desta reestruturação nas práticas e ferramentas.

Multi experiência

Até 2028, a experiência do usuário irá passar por mudanças significativas na maneira que como o usuário lida com o mundo digital e interagem com ele.Realidade virtual (VR), realidade aumentada (RA) e realidade mista (RM) estão mudando a forma como as pessoas lidam com o mundo digital. 

A capacidade de se comunicar com os usuário através de muitos sentidos humanos proporcionará um ambiente mais vantajosos para fornecer informações diferenciadas.

A multi experiência também pode ser chamada de experiência ambiental, já que esta tendência busca estimular todos os sentidos humanos incorporando uma gama completa de canais de entrada e saída entregues em vários dispositivos e cenários.

Os usos mais comuns serão para visualização de design de produto; treinamentos e simulações; serviços e operações em campo.

Democratização

A democratização aqui, está focada no acesso a conhecimentos técnicos ou experiências no domínio comercial, de forma tão simples que qualquer pessoa possa ter acesso sem a necessidade de treinamento extensivo.

Vale ressaltar, que o objetivo desta tendência é poder passar conhecimento para qualquer pessoa dentro ou fora da empresa, incluindo clientes, parceiros de negócios, executivos, vendedores, trabalhadores da linha de montagem, etc. 

Existem quatro aspectos principais da tendência de democratização que estão se acelerando em 2020:

  • Democratização do desenvolvimento de aplicativos: Fornece a criação de modelos de ferramentas IA, APIs e middleware que permitem a construção/ treinamento, implantação e consumo de modelos de Learning machine em execução para serviços pré-construídos de infraestrutura com nuvem.
  • Democratização de dados e análises: As ferramentas usadas para criar soluções baseadas em IA são uma expansão de ferramentas direcionadas a cientistas de dados, para ferramentas direcionadas à comunidade de desenvolvedores profissionais.
  • Democratização do design: Ferramentas e plataformas de desenvolvimento de aplicativos de baixo código, ajudará no desenvolvimento de soluções aprimoradas como o fenômeno de baixo código e sem código.
  • Democratização do conhecimento: Profissionais dora de áreas de TI terão cada vez mais acesso a ferramentas e sistemas especializados que os capacitarão a explorar e aplicar habilidades aprendidas.

Aumento da capacidade humana

Os humanos sempre usaram a tecnologia e ciência para aprimorar sua capacidade, mesmo antes da introdução do computador, já existiam a máquina de escrever, o óculos, a copiadora para publicar texto.. Tudo isso são exemplos de aumento humano.

A era digital adicionou novas dimensões ao aumento humano como processamento de texto, páginas da web, blogs e mídias sociais que aumentam nossa capacidade de aprendizagem e comunicação.

O aumento da capacidade humana é tendência para os próximos anos pois explora como a tecnologia pode ser usada em vários âmbitos para fornecer informações cognitivas e físicas. É um excelente exemplo de inovação que está ligada a outras tendências como:

  • Aumento cognitivo e físico: Traz impactos no aumento sensorial, funções biológicas, genética e cerebral.
  • Aumento de aspectos culturais e éticos: Traz impactos positivos em segurança, privacidade, concordância, saúde e ética.

Transparência e rastreabilidade

A ética digital e a privacidade são preocupações crescente tanto para indivíduos, organizações e governos. 

Os consumidores estão cada vez mais conscientes de que suas informações pessoais são valiosas e exigem controle. As organizações reconhecem o risco de proteger e gerenciar dados pessoais, enquanto os governos estão implementando legislações rigorosas para garantir a proteção de dados.

Legislações como a GPDR nos EUA e Europa e a LGPD no Brasil, contribuem para que informações sobre pessoas sejam protegidas e utilizadas de forma correta, dando ao indivíduo o poder de consentir com o uso de suas dados, negar o uso posteriormente e estar a par do tratamento e finalidade que as empresas têm em mente.

São 6 chaves elementais que trazem a totalidade desta tendência, são elas: Ética, integridade, acessibilidade ao tratamento de dados, gerenciamento adequado, competência em proteger dados e consistência e documentação nas etapas de tratamento e proteção de dados.

Computação de borda

A computação de borda baseia-se nos conceitos de processamento local para reduzir a latência, explorar os recursos da borda e permitir maior autonomia.

Grande parte do foco atual na computação de ponta vem da necessidade de sistemas de IoT para oferecer recursos desconectados ou distribuídos no mundo incorporado da IOT para setores específicos, como fabricação ou varejo.

A computação de borda será um fator dominante em praticamente todos os setores e casos de uso, pois a borda é capacitada com cada vez mais sofisticação e recursos de computação especializados e armazenamento de dados.

Nuvem distribuída

Uma nuvem distribuída refere-se a um serviço de nuvem pública para diferentes locais fora dos datacenters dos provedores de nuvem, enquanto o provedor de nuvem pública assuma a responsabilidade pela operação, governança, manutenção e atualizações.

De acordo com o Gatner, isso representa uma mudança significativa do modelo centralizado da maioria dos serviços públicos de nuvem e levará a uma nova era na computação em nuvem.

Coisas autônomas

Coisas autônomas nada mais são que dispositivos físicos que usam IA para automatizar funções executadas anteriormente por humanos. Hoje em dia, as formas mais reconhecíveis são os robôs, drones, veículos autônomos e aparelhos de assistência humana.

A tendência é que modelos de programação que exploram a IA forneçam comportamentos avançados que interagem de maneira mais natural com seus arredores e com as pessoas.

Com a capacidade tecnológica avançando rapidamente, as licenças de regulamentação e aceitação social tendem a aumentar em relação a coisas autônomas.

Blockchain prático

Blockchain é uma lista em expansão de registros transacionais irrevogáveis e assinados criptograficamente, compartilhado por todos os participantes de uma rede. 

O blockchain fornece confiança em ambientes não confiáveis, eliminando a necessidade de uma autoridade central.

Com o potencial de remodelar os setores, permitindo confiança, fornecendo transparência e permitindo a troca de valor entre os ecossistemas de negócios. Os ativos podem ser rastreados até sua origem, reduzindo significativamente as oportunidades de substituição de produtos falsificados.

A tendência é que blockchain torne-se escalável e seja usado em diversas áreas, não só em transações de produtos e serviços.

Segurança Total

Nos próximos cinco anos, a IA e o machine learning serão aplicadas para aumentar a tomada de decisão humana em diversos casos. 

Ao mesmo tempo, haverá uma aumento de pontos de ataque visando IoT, computação em nuvem, micro serviços e sistemas altamente conectados em smart spaces.

Apesar destas tendências trazer oportunidades a negócios de vários segmentos, elas criam desafios significativos para profissionais de segurança e líderes de risco.

Dessa forma, a segurança total se torna tendência para aprimorar a defesa de seguranças, usando machine learning para entender padrões.

Bônus: People centric

Este bônus vale para todos os aspectos do seu negócio. Colocando as pessoas no centro da sua estratégia, sua empresa está destacando aspectos importante não só para seus clientes, mas para funcionários, parceiros de negócio e sociedade.

Uma abordagem centrada em pessoas deve começar com a compreensão de sua jornada e necessidades para elencar os principais passos para atender os gargalos deste contato com sua marca.

“Tendências e tecnologias não existem isoladamente. Eles constroem e reforçam um ao outro para criar o mundo digital.” - Gatner 

Vale ressaltar que as tendências tecnológicas citadas aqui, não são fenômenos isolados, estão ligados de forma dependente ou consequente. Por exemplo, a hiper automação só é possível com os avanços em AI na forma de Learning Machine.


E aí, qual tendência tecnológica você achou mais interessante? conta aqui nos comentários. 

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados